quarta-feira, maio 05, 2021

Diário de Viagem

Há muitos anos, eu tinha medo de perder os meus sonhos.
Porque se eu um dia acordasse e não me lembrasse que tinha estado a andar em Tokyo num dia de chuva e a tentar apanhar um comboio para ir para outra ponta da cidade a perceber que as avenidas não tinham fim porque a cidade se estende por dezenas de quilometros e lá pelo meio dos prédios conseguisse entrever uma estátua do Godzilla de ferro, mais alta que todos os prédios juntos, e pelo caminho, de mochila às costas. debaixo de uma passagem de peões aérea esbarrasse num grupo de japoneses e no meio deles sair o Adolfo Luxuria Canibal, que durante meio segundo olhou para mim e fizemos ambos a mesma cara de "um tuga, até aqui?" mas que rapidamente deixei de ver porque entrei numa casa onde uma familia de japoneses me acolheu e me deu a ler um jornal de bairro com uma capa verde muito minimalista, com um único tipo Kanji e com centenas de páginas - é um bairro japonês, tem de ter milhoes de pessoas, pensei que o numero de páginas estava justificado - que tentei ler durante um bocado, sem nunca perceber como abrir as páginas, se da direita para a esquerda se de cima para baixo, eu acordava menos animado.

Há algumas semanas, este blog fez 15 anos.

Sem comentários: