sábado, janeiro 13, 2007

Ao lado direito do Senhor.


Quando vivia em Benfica, tinha como vizinho um astrólogo. Era uma figura interessante, no mínimo. Saía à rua, cachos dourados de anjo barroco, casaco de vizon até aos pés, chaufer à espera. Na altura era pequenino, eu e o pessoal na rua não percebiamos bem o que se passava.

A partir de dada altura, deixou de olhar para as estrelas, passou a olhar para a biblia: fundou uma religião.
Depois de um dia cheio de visitas a um apartamento que tinha passado a escritório e a agora a templo, o rebanho juntava-se à noite, numas missas cantadas bem alto, lá pelo meio com grandes sermões, - evocando os tempos de missionário em terras de África - acabando lá para as 10, 11 da noite. Nos dias em que não havia missa, o corropio durante o dia era sempre o mesmo, gente a sair e a entrar a toda a hora. Mas a noite não era menos calma: Com sorte, podíamos apreciar um LP da Amália bem alto, com o vizinho a cantar por cima, ainda mais alto.
Será por isto que tenho alta tolerância ao barulho...

Nostalgia, agora?

Achado na Rua Cláudio Nunes, Benfica, Lisboa.

5 comentários:

manualdedeus disse...

afinal o senhor não está em todo o lado. está em casa.

porcos no espaço disse...

Deus está em todo o lado mesmo, Jesus é que mora em Benfica, na casa do Senhor.

Raquel disse...

não é nostalgia, é a tua fé a vir ao de cima! :)

Perdido disse...

é capaz de ser isso, Raquel... Ultimamente os senhores padres têm tido tanto tempo de antena, devo estar a sentir um chamamento de fé, é isso.

logo a mim, tão apostólico-romano.. baptizado e tudo.

andrezero disse...

e tu moravas em Benfica? para mim isso também é uma revelação... será op princípio d'O Caminho?