segunda-feira, novembro 11, 2013

Natal

Chega cada vez mais cedo, o Natal.
Não tenho saudades de fazer campanhas de Natal.
O Natal é sempre igual.
Há quem goste do Natal.

O Natal é sempre igual.
Para quem faz publicidade de Natal, é pior.
Quem vê publicidade de Natal pode achar que deu gozo a fazer. Mas não.
Ninguém gosta de fazer publicidade de Natal.

O Natal na publicidade é como um cancro recorrente.
Todos os anos aparece outra vez e temos de o tratar. Nunca mata. Mas moi.
Não há votos novos há 500 anos.
Gutenberg esgotou-os ainda a imprensa era uma industria jovem.

O Natal não traz nada de bom senão ceias a sem-abrigo.
O Natal é bom para a economia do Pingo Doce.
Não se devia falar de Natal com este sol e calor.
Não se devia gastar tempo a fazer coisas para o Natal.


4 comentários:

São João disse...

Amen.

zozô disse...

Assino por baixo.

zozô disse...

PS: e o Natal traz a Poputa, o que também é uma grande desgraça.

Prezado disse...

Eu e a poputa temos um passado...