segunda-feira, junho 01, 2015

Eu, dono de uma bicicleta em Lisboa, me confesso

Sim, passei vermelhos.
E subi ao passeio para não parar sem passar os vermelhos.
Andei pelos passeios para não andar mais um bocado a subir e descer Lisboa respeitandos os sentidos obrigatórios.
Já quase fiquei dabaixo de 3 autocarros e evitei 12 portas de carro na tromba. Também já quase malhei 27 vezes a passar linhas de elétrico, passadeiras e grelhas do esgoto. O facto de nunca ter malhado prova 3 coisas: ando pouco, com medo e tenho uma sorte do catano.
Já não uso a bicicleta - ainda bem que não comprei uma com preços de 4 algarismos que me fizesse pertencer à tribo dos Commuters que acham que ter uma bicicleta que dobra em 3 é pertencer a um movimento revolucionário - e não me sinto culpado: andar de bicicleta em Lisboa só é bom à beira-rio.

3 comentários:

ana disse...

a bicla abandonada pergunta por ti, tem saudades da vista do selim.

Gaja Maria disse...

Bom, se fizeste isso tudo sem cair, estás pronto para vir subir e descer a Serra d'Aire e Candeeiros com a malta. Bora lá :))

CAP CRÉUS disse...

Puro engano...