terça-feira, fevereiro 09, 2010

Hospitais

Gosto de ir a hospitais, acho um piadão a aquilo tudo. Acho que é por ser um catalisador de piadas de mau gosto. Quem vai lá doente não deve conseguir apreciar isto - também já entrei doente e não teve tanta piada, pelo menos para mim - o que é chato. O pessoal que trabalha no hospital gosta de atender gente bem disposta, mesmo que tenha as tripas a escorrer pelo corredor fora. Os bombeiros que conheço confirmam isto.
Hoje lá fui. Exames de rotina.
Só o exame já tem piada - mas não para mim, lá está - em si. Os médicos ajudam nisto, usam ice-breakers ao nível. No fundo, são como taxistas: dá-se corda e ao fim de 2 minutos já me estão a dizer que devia ter vindo mais cedo e "assim apanhava a enfermeira loura".
- "eh, de certeza que gostaria de a conhecer em circunstancias mais agradáveis. Tubos no nariz não me ficam bem."
Desta vez não aconteceu nada de escabroso, que eu saiba. A anestesia era de qualidade, só tive tempo de dizer "woo, isso tá a fazer efeito depressa.".

3 comentários:

Rui disse...

Já me aconteceu estar deitado, enquanto esperava uma sutura na "frontaria", e dar por mim a contar as mais debragadas e impróprias anedotas para manter calados os "ais" e os "uis" dos presentes.
São ambientes extremos, onde se perde muita coisa importante (que pode ir de uma apêndice à santa vidinha) mas onde o sentido de humor parece alimentar-se de vírus e bactérias.
Talvez por isso alguns dos melhores contadores de anedotas não se encontrem nas TV's ou na classe politica (como seria de esperar) mas entre o pessoal da área de saúde.
Hei-de ir voltando.
Cumprimentos:
Rui V.

Capitu disse...

Eu também gosto de lá ir. Vou com uma dor de cabeça, tonturas ou assim e, quando dou por mim, já me estão a apalpar as mamas.
É fixe, não há dúvida que é.
Beijo ardente
Capitolina

Prezado disse...

Capitu, isso pode acontecer em qq lado. basta estares distraida.