sexta-feira, dezembro 26, 2014

É natal lá longe

Os pobres que só conhecem o Natal de Lisboa não sabem o que perdem:

Ter Natal na terra dos ancestrais implica visitar 200 primos, beber pinga caseira em todo o lado, jogar snooker no café da terra, com uma mesa já toda quinada, comer filhoses, comer peru, discutir sobre o peru, comer vitela e discutir qual é o peso ideal para matar uma vitela, o que a vitela comeu em vida, comer galo e discutir de onde veio  o galo e quem o matou, beber vinho carrascão, beber água-pé, comer filhoses, brincar com 5 primos novos todos os anos, descobrir novos primos velhos também, apreciar lareiras, apreciar caldeiras a gás, apreciar caldeiras a lenha, apreciar salamandras, apreciar qualidades de lenha, carvão e briquetes e discutir o assunto durante horas, discutir estradas, caminhos e atalhos e a forma como chegar do ponto A ao B nos dias presentes e em tempos já idos, discutir o frio, quantificá-lo e comer filhoses.

3 comentários:

marta morais disse...

é bem verdade, estes natais urbanos são uma miséria.

ann.dorinha disse...

Tal e qual. E são sempre os melhores.

disse...

"brincar com 5 primos novos todos os anos" Altamente! e ainda dizem que não nascem crianças em Portugal...;)

Continuação de Boas Festas!