segunda-feira, outubro 29, 2007

Coisas que deviam ter acabado junto com as cassettes



Quem entrou num casamento, baptizado, Carnaval ou bailarico sem ouvir esta pérola que ponha o dedo no ar.
E pensar que me lembrei disto porque alguém na sala pôs isto a tocar...

12 comentários:

gigi disse...

Humm... Nunca ouvi isto. Ou pelo menos não distingo das outras coisas que tocam quando passo pelas barracas de churros.

Perdido disse...

É por aí... Geralmente este género passa naqueles carroceis de madeira com os bancos de jardim e as chávenas a girar.

Kitty disse...

Isso lembra-me o baile dos bombeiros da minha terrinha LOL
"ei bonita..." (ai não, agora vou ficar com a musica na cabeça!!!)

=^..^=

MissangaAzul disse...

Meus deus.... que recodações!!! Ele foi casamentos, ele foi batizados, ele foi festinhas de fim-do-ano!!!
xxxxxiiiiii
o que é que tu me fizeste relembrar!
:D

Perdido disse...

Peço desculpa pelo tormento, eu sei que é duro.

ar disse...

E um facto.Carnaval e fim de ano, principalmente. ;)

Quase que adivinho quem pôs isso a tocar...

Susana Rodrigues disse...

Estou como a gi... terá isto sido um sucesso na altura em que eu não gostava de nada que não tivesse 2 guitarras e muiiiiiita distorção?

mãe de dois disse...

E na bela festinha da aldeia!!! Ou como dizíamos nós, humildes suburbanos com ascendentes da provincia, "a terra".

Porcos no Espaço disse...

Acordaste o monstro!

Mamã disse...

Ai que medo! Isso dá um misto de nostalgia e de horror. Lembra-me a feira. Sim, a Feira em Outubro era O acontecimento do ano lá no fim do mundo ;)

Teresa disse...

CREDO!!!
Estranhamente, fui a poucos casamentos na minha vida (louvado seja Deus!), idem para baptizados, e o meu conceito de fim de ano não passa por músicas destas.
Mas lembro-me dela com saudáve nojo em noites de fim-de-semana no Stone's, em que o DJ queria animar a pista. A mim tirava-me de lá acto contínuo... Grrr!

Perdido disse...

Mãe de dois, resumiste bem a coisa: "humildes suburbanos com ascendentes da provincia"...


Esta tem esse poder sobre mim, tb, Teresa. Mas tenho muitas nesta categoria, e por azar calham-me em alturas que é suposto estar a divertir-me...