segunda-feira, março 04, 2013

País para velhos

Há uns dias, apanhei um taxista que me explicou o que é que está mal neste país e desde quando: é desde o 25 Abril que isto está, como ele disse, uma merda.
Nas manifs cantam-se hits de há 35 anos. É sempre a mesma merda. O produto nacional com mais potencial, o turismo, é roupado de retro-vintage em tudo o que é promoção. Alentejo é copos de tinto e tascos, Lisboa é copos de tinto e tascos, Porto é copos de tinto e tascos. Todos de bigode na tromba e nos miolos. Tudo uma merda. Nos partidos aguentam-se os barões até cairem de podres, esses filhos da puta. O PC, esses comunas, têm o mesmo discurso há 35 anos. A televisão convida os mesmos comentaristas  -  O mais novo deve ser o Camilo Lourenço e esse faz-me considerar seriamente a instauração de Gulags ou a exportação para os EUA, país onde seria recompensado por tão astutas considerações - há decadas e são uma merda. O Soares é  uma merda. O Passos, pareceu-me que também era uma merda. E o país também era uma merda.
No fim da corrida, depois de não lhe ter deixado gorjeta - seria o habitual, o meu avô foi taxista - pensei que se este país um dia deixa de ser uma merda, um taxista que passe o caminho todo a ratar em tudo o que se passa no país, é capaz de ser uma merda. Mas até lá...


1 comentário:

São João disse...

"bigode na tromba e nos miolos" é lindo