sexta-feira, fevereiro 29, 2008

Das casas I

O prédio já tem algum tempo, e daí adivinha-se uma ordem nas coisas. Divisórias mais ou menos equilibradas, alinhadas num eixo. Arrumadinhas. Aprumo.
Mas não.
Não há um eixo. Há uma serpentina no lugar do eixo, e há portas enviesadas que disparam em todas as direcções. Só diagonais. As portas parecem fechar divisórias iguais, mas afinal o que parece um armário é uma sala. E o que parece a cozinha, é um armário. Aliás, quase tudo parece um armário.
Não há luxos, tudo é escasso. Mas não falta nada. Só coisas por arrumar.

3 comentários:

gigi disse...

Parabéns?

Perdido disse...

Na... Ainda não.

MissangaAzul disse...

As portas são estranhas, as paredes altas, o corredor parece uma serpentina. Falta-lhe muita coisa, mas o pouco que tem, é do fundo do coração.
Mas é minha, e é a realização de um (grande)sonho.
Tudo o resto que vier é bonus.
Como por exemplo os jantares com os amigos...
:)