sábado, agosto 20, 2011

Bracara Augusta, mística resumo e conclusões

Uma igreja espia os transeuntes.
 Viver em Braga foi uma experiência inesquecível principalmente pelos modos vestes linguajar e costumes do seu povo. Brutalmente influenciados pela presença de tanta igreja, o bracarense tem lutado centenas de anos para as ignorar, mas sem sucesso. A cidade e os seus costumes em tudo estão impregnados da mística de deus que cruel como sempre se diverte com os seus súbditos mais fieis.


Destaco como obra prima da arquitectura civil corrente estética não-secular do seculo XX o reservatório de água benta no topo de uma das 7 colinas da cidade - A Braga atribuem-se 7 colinas por imposição de deus apesar de não as ter - fornecendo beaticidade corrente a todos os habitantes. Atenção, evitar lavar as alfaces com esta água.

Reservatório de água benta Dona Maria Pia

Cónego Dildo Báculo
 Mais abaixo, o sagrado encontra o profano nesta estátua. Estudiosos identificaram a personagem como sendo um bispo-de-transição, figura arcaica proto-religiosa que simultaneamente ministrava sacrifícios animais, solesticios crismas via o futuro guiava pela boa estrela aproximava pessoas amadas candomble e servia óstias.
20 cêntimos de manteiga: 3 dedos de altura.




Sobre a gastronomia destacam-se:
Os finos, espécie de copo alto estreito com cerveja fresca servido em esplanadas tradicionalmente após o Angelus.
A manteiga. A particularidade e é nisto que deus se manifesta nos detalhes da manteiga, que por imposição da Sé depois de um surto de ranço que dizimou passou a taxar-se o seu uso prevenindo a sua presença entre fatias de pão livrai-nos do mal.


7 comentários:

Manuela disse...

Amigo Prezado, já não vim a tempo de ir tomar o café contigo, ao Deslize. Desculpa!
Até porque a última vez que lá fui, estava a decorrer uma festa particular e quando nos disseram, disse logo que éramos convidados (mentira, claro!). Depois de beber uns belos copos de champanhada e petiscar de tudo, de repente surge um aluno meu, a fazer-me uma grande festa e a perguntar o que eu estava ali, a fazer!! Conclusão, era irmão da dona da festa e lá fiquei eu com a reputação (mais) um bocadinho arruinada :P
Já reparaste bem na ponta da bengala do Cónego Dildo Báculo?? Cá no burgo chegou-se a fazer uma petição (os católicos ortodoxos, como se por aqui houvesse outros...), para retirar a bengala, com o cabo fálico, da estátua!!
Já me fartei de rir, com a descrição da tua visita à Bracara Augusta e até li ao marido, (que por cá é mais conhecido que a Sé de Braga!) e ele adorou!!

Prezado disse...

ehehe uma petição... Por acaso perguntei-me como deixaram passar uma cena daquelas.
Da sé de Braga é hábito é dizer-se que se é mais velho que ela, não mais conhecido. explica. Reparei agora que consegui fazer 3 posts sobre Braga e não referir que a vi por um canudo, não referi a idade da Sé e não falei sobre padres putas e paneleiros. Até me admira.

Julie D´aiglemont disse...

Vinha cá perguntar pelas putas e pelos paneleiros, mas já vi o teu comentário. Fico, então, a aguardar um post sobre o tema.

Prezado disse...

pá, juro que não vi nenhuma puta. Como é possível?

anouc disse...

Estou parva com essa coisa do reservatório de água benta. :s

Prezado disse...

E os fornos das padarias? Funciona tudo a almas de condenados 24/7, aproveitam tudo aqueles gajos.

Aladdin Sane disse...

O edifício da estação de comboios também é uma maravilha arquitectónica.