segunda-feira, abril 15, 2013

Tudo normal

Noite de copos: onde se assistiu a um clássico, a esquizofrenia ética em que vivo: durante a semana levo com os empreendedores e o neo-liberalismo, ao fim de semana vou para os copos com os intelectuais de esquerda que sonham com o dia em que metem todos Migueis Gonçalves do mundo no Campo Pequeno. Engates: ver uma miuda pelo fundo de uma garrafa pode ajudar miudas a quem Deus não foi particularmente generoso, mas isto não é garante de nada. Quando vejo um gajo debater-se pela sobriedade e perceber que sim é só o alcool que está a fazer esta miuda parecer a Kate Upton e ainda assim deixar-se cair na tentação a um ponto de relutância tão grande que vi a miuda a levá-lo do bar com recurso a pontapés no cu - literalmente - percebo as raizes do proibicionismo e finalmente voltei a por som, não sem muitas gaffes, culpo o material, não gosto de DJ's da tanga que metem som com portáteis, computadores tenho no trabalho e chega, ainda apanho um engate disfuncional ou não, não percebi como era, ela queria levá-lo para casa, ele não queria levá-la para casa, ela agarrava-se ele dava-lhe festas no cabelo, ela chorava ele dava-lhe festas no cabelo, ela deve ter acabado a noite a precisar de lavar o cabelo. Vi isto tudo porque a idade não me deixa beber muito e estar sóbrio no meio de bebados é como ser o super-homem no meio anões amputados. Super-visão, super-audição e super-seca.

2 comentários:

hierra disse...

:) Achei a descrição da noite muito boa! E sim, o que não falta é engates estranhos e tens razão, se a miúda tiver tendência para cabelo oleoso, vai precisar de lavar o cabelo para aí umas duas vezes...

calhou calhar disse...

Que pena não ter estado para presenciar a fauna e a flora e isso :D
Para a próxima vez que saíres com os intelectuais de esquerda e beberes uns copinhos, põe todos a repetir muito rápido três vezes:
inconstitucionalissimamente.
:D