sábado, julho 14, 2007

Por outra terras II

Outro dia. Chuva pela manhã, para variar. Até eles acham que já chega, há meses que não há bom tempo.

Passeio o dia todo. Sol a sol.

Directos ao Soho, jantar no Wagamama, um noodle bar. As ruas estão tão cheias como se fosse dia. A seguir temos o teatro, mesmo ali ao lado. Atravessar a rua. Look left.
A sala mais pequena que já vi. Na segunda fila, tinhamos o Eddie em cima de nós, a cuspir gafanhotos de rajada. Um senhor.

Chegados ao hotel mais mortos que vivos, com dores nos maxilares de tanto rir, cansados, ainda tivemos direito a mais espectáculo: Os vizinhos do hotel da frente, com a janela aberta, visivelmente menos cansados...

4 comentários:

Mamã disse...

Ah ah, quando não encontras freaks na tua outra janela (esta, a net) vais encontrar na do hotel! :)))

Teresa disse...

O teatro mais pequeno que já viste?...

Seria a Donmar Wharehouse? A peça do Pinter? Já estou aqui a roer-me de inveja! E adoro o teatro!

E eu que tinha vindo só agradecer a sugestão do Blogmusik! - é sempre bom termos umas cartas extras na manga...

Teresa disse...

Warehouse, sorry.

Perdido disse...

Era o Arts theatre, foram umas horas de standup. Mais light... :)