quarta-feira, setembro 24, 2008

Neo Fascismo

Os homens da casa foram fazer o jantar. porquê? porque caíram na hipnose colectiva da bimby, naqueles botoes redondinhos, as luzinhas, os bips, os acessórios. O aparato tecnológico-progressista da Bimby esconde e ilude: no fundo, é a maquina mais reaccionária e retrograda jamais construida. Prende as mulheres à cozinha, prende as avós à cozinha, prende o cão à cozinha, prende os homens à cozinha, obriga-nos a comer coisas saudáveis, a lavar um copo gigante 12 vezes ao dia e a seguir um livro de receitas religiosamente como a uma bíblia. E bem a propósito, trás um salazar-versão-2001-odisseia-no-espaço, todo bizarro. E útil. merda.

Nota: O facto de ter umas laminas brutais e um motor de moto-serra a bombar 7000 rpm dentro do copo meteram-me a pensar numa coisa: já alguém experimentou meter lá uma sapateira inteira ( ou um frango, ou um chispe, tanto faz ) e meter 1 minuto no programa 10, a 60 graus ? é que queria ver o resultado.

3 comentários:

Lilith disse...

Pobre é tudo igual... Odeio pobreza!

Perdido disse...

ó lili, mas a Bimby é cara p'ra cacete! é coisa de burgueses!

mãe de dois disse...

Não há maquineta dessas que me tenha convencido ainda. A única coisa que me convencia chama-se empregada doméstica, mas não tenho dinheiro para tal preciosidade. Uma vez por semana podia suportar, mas não aquecia nem arrefecia porque não se cozinha uma vez por semana, nem se estende e apanha roupa uma vez por semana, nem se arruma a cozinha uma vez por semana. Por isso, vou continuar a ser polivalente e a tratar de tudo sozinha.