quarta-feira, janeiro 23, 2013

Sube Buraca


A Ana Malhoa é o meu case studie favorito. Sigo tudo o que ela faz, o instagram, o twitter, o facebook, o site, até o carro dela eu sigo. Até as mamas. Mas aí fico meio confuso porque não sei para que lado seguir, uma aponta para um lado e já me perdi sigo a Ana Malhoa. A Ana Malhoa é a unica estrela portuguesa de nível planetário na sua própria categoria - descubram-na - , meto-a ao nível da Alexandra Solnado, uma fala com deus outra fala com milhões de fans. O video que lançou hoje é tão bom que nem consigo descrevê-lo. Só sei que foi realizado por uma lata de tremoços, em part-time.

Edit: Vou ressabiar um pouco. Porque realizador era outra das profissões que gostava de seguir, quando tinha uns 15 ou 16 anos. E se na altura isso queria dizer apenas que gostava de fazer planos impossíveis e copiar westerns, hoje diria que gostava de contar histórias, histórias onde não aparecem planos quase repetidos, onde aparecem avisos de saídas de emergência, onde aparecem extintores, onde a história é a subida de 15 gajas de cu bom de roupa assimétrica e 3 bimbos a quem não confiaria o arranjo dum pára-choques ao segundo andar de uma discoteca, onde interrompem um jogo de xadrês deitando abaixo um peão foda-se caralho um peão de plástico foda-se vejam o sétimo selo no youtube, caralho, vejam qq coisa vejam o peso das peças a força a forma das peças são esculturas não são peças de um xadrês da Majora foda-se é o rei o rei que se tomba aí é que tá a simbologia e a porra da cena devia demorar o dobro do tempo porra tudo mal tudo tudo e depois o som caralho o som mas foram buscar o som onde? à net? a um Casio de 86? Perceberam ao menos como é difícil fazer foley? Mas eu percebo: quando começa a música, que é pior que isto tudo, já nem ligo.

12 comentários:

Rosa Cueca disse...

Alguém que me entenda quando defendi desde sempre o estrabismo mamário da Malhoa.

paris2london disse...

Não sei bem o que acabei de ver, mas sei que só consegui ver 3/4 porque o teu template corta o vídeo. Thank you.

anouc disse...

Ainda há dias vi um documentário BBC Vida Selvagem, sobre ela. Devias de a ver a saltar arbustos. Uma categoria.

São João disse...

Faz rimas bem mais elaboradas que o B Fachada.

Prezado disse...

Já arranjei o video, Paris2London. Espero que esse 1/4 de ecran a menos não te tenha feito perder o fio à meada.

Anouc, aposto que usa as tattoos de flores manhosas para se esconder no meio da vegetação da Gulbenkian.

São, Mas ela fala quê? Espanhês?

Formiguita Bipolar disse...

E o prólogo de 3 minutos e meio?

Izzie disse...

Acho inacreditável a leviandade com que insultas uma lata de tremoços. Há quem goste de tremoços, tá?

Julie D´aiglemont disse...

Ainda não consegui sair da comparação entre a Ana Malhoa e a Joana Solnado. Estás imparável.

Cat disse...

É uma maravilhosa simbiose de música (?) e mau gosto. Mas eu também seguia as mamas dela... olha não! ;P

Freckles =) disse...

Perdi os sentidos com tamanha subida!

Pólo Norte disse...

As mamas estâo completamente pinguças...

Mariam disse...

Estou sem palavras. Até a ficha técnica tem erros ortográficos. "Dancer's"?

Podes tirar a moça da aldeia, mais nada. Há um fundinho de acordeão na melodia que se adapta ao ambiente de feira, designadamente dos carrinhos de choque.

O aspecto físico da pessoa recuso-me a comentar. Dava um comentário maior do que o post.