quinta-feira, junho 07, 2007

São saudade, dizem.

Pelo pior dos motivos, ontem pude reencontrar amigos, colegas, professores, que já não via há uns anos. Levantaram uma questão uma e outra vez, que tenho de explicar definitivamente:

Não há tintas de cabelo grisalho!
É como tinta de xadrês, gambuzinos ou autarcas honestos. Isto é oito ou oitenta: ou se descolora, ou se mergulha em Restaurador Olex. Como não quero parecer o Herman nem o Artur Garcia...

É de familia, o grisalho. Calhou-me o grande prémio da lotaria genética, mas cedo demais.


E a vida continua.

3 comentários:

Sonia&Mi disse...

:((

mãe de dois disse...

Também parece-me a única maneira de impores algum respeito!

Perdido disse...

também. Ou a cor do cabelo, ou a altura. É só pelo aspecto que lá vai...