terça-feira, novembro 16, 2010

Deixar a rotina instalar-se

É ir para o trabalho depois de obrigar os gatos a subir a escada de volta para casa, apanhar o metro e fazer o caminho em people-watching. Andar mais uns metros e apreciar o franjinhas, prémio Valmor não sei porquê, beber o café no sitio do costume, - espero que mais uns tempos e saibam que bica é cheia e traz sempre uma copo com água atrelado - dizer bom dia ao segurança e trepar para o andaime.
Trabalhar.
Sair com calma e ir andando a pé avenida acima, como sempre descobrir uma rua nova pelo caminho ( já não sobram muitas ). Podia fazer isto mais vezes como fiz ontem, ao telefone na conversa. Passar no super, passar pelos mesmos putos a fumar brocas, passar pela velhota que está sempre à janela no rés do chão, subir a casa, voltar a descer para obrigar os gatos a subir a escada de volta para casa.
Descansar.

4 comentários:

Crente disse...

Fico tão contente por saber que os meus gatos medricas têm uma vantagem: não fogem porta fora.
Café tem sempre copo com água atrelado - nem devia ser preciso dizer. Adoro café, o sabor intenso, mas detesto ficar com esse sabor pendente na boca, dentes, língua... nada como um copo com água para passar a boca pelo chuveiro.

Tulipa Negra disse...

Não é fácil arranjar uma rotina quando se muda de vida, mas depois pode ser muito confortável (falo por experiência própria). E sabe tão bem voltar à rotina depois de um intervalo!
Beijinhos

wine, wine and more wine.. disse...

Lisboa is amazing.... I miss it...

Prezado disse...

eu detesto rotina, saiba-se.