segunda-feira, janeiro 24, 2011

Ainda sobre votar em branco, não votar e afins


Deixo aqui um pequeno desafio. É uma abstracção, um caso hipotético. Suponhamos que as eleições de ontem se realizavam numa linha temporal paralela, onde haveria forma de - por meio de aparelhos eléctricos sofisticados - resolver o problema dos votantes terem de sair de casa, terem problemas com o cartão de cidadão, terem frio ou calor ou feriados ou pontes ou domingos.

Este aparelho que aqui mostro faria do momento do voto um momento de ponderação, entre a família, pois estaria instalado um em cada lar. Peço que face aos resultados desta eleições, imaginem que tinham já um aparelho destes e pensem o que fariam.

12 comentários:

A. disse...

Peço desculpa mas gostei da opção "Ide pró caralho" :p Basicamente acho que foi o que foi dito com a abstenção...

Cat disse...

"Ide pró caralho". Sem dúvida.

Prezado disse...

desculpa aceites, tá bem.

M disse...

Refresh (dá direito a novos candidatos, certo? :P), que o país sem ninguém no poder estaria bastante mal.

Anónima disse...

Ai,eu também quero pró caralho...

S. disse...

ahahahah este post foi dos melhores que eu já vi.

independentemente de ter a oportunidade de votar a partir de casa ou não, faria o mesmo que fiz ontem. Votava.
Acho uma certa piada quando se fala de abstenção. Porque as pessoas não querem saber, porque as pessoas acham que este modelo político falido, porque as pessoas estão descrentes no estado do país, porque as pessoas estão descontentes. bla bla bla somos tugas. É uma questão de educação. e, no geral, estamo-nos a cagar para eleições. Levantar o cu do sofã ou deixar de ir para o shopping para ir votar? Falem-nos de coisas sérias. Ao menos se pagassem.
se estou descrente com o estado do país ou com o leque de candidatos é muito simples. Voto em branco em vez de ficar em casa.

Prezado disse...

abstracção: suponhamos que tinhas o aparelho. Em que botão carregavas?

Claw disse...

"Ide pró caralho".
Sem qualquer duvida.

(Nas próximas, fazes tu os boletins de voto. Evitava muitas situações constrangedoras. Como por exemplo, um gajo agora tem de escrever isso tudo à mão, e sabemos bem como anda o analfabetismo deste pais. E ninguém gosta um voto nulo com um "inde paró caralhu" e um quadrado todo torto com uma cruz...)

Anónimo disse...

Da-me a tua morada ou nr telem para juntos tocarmos na campainha. Ass. Beatriz acelarada

Prezado disse...

Beatriz. Assim revelaria a minha identidade secreta e punha em risco o meu super-poder, o poder do Post parvo. Estas acelarAda porque?

António P. disse...

E as possibilidades :
- white
- nule ( ou esta é o ide pra o caralho ?)
caro Prezado

Prezado disse...

Boas, António.

Bom, o objectivo desta experiência mental era demonstrar que o botão "ide para o caralho" era o equivalente à abstenção. O botão "refresh" seria o voto em branco, dado ainda dar a entender uma fé que os próximos 5 a aparecer até trariam alguma solução.