quinta-feira, janeiro 27, 2011

Mau gosto não se discute e lucros também não

É assim: toda a gente com tamanho de testa superior a um dedo já não pode com a porra do jingle daquele supermercado que toda a gente conhece, mas o que é certo é que rende. Depois de hoje ter visto mais uma revisão da letra, agora em versão Portalegre, deixo aqui isto, podem trautear com a mesma melodia.

Vão encher-se de moscas
cliente burro e azeiteiro
o jingle é sempre o mesmo
de Janeiro a Janeiro

Todas soam sempre ao mesmo,
tratam-no como atrasadinho.
A mesma porra de musica?
Estaladões no focinho

( bis )

Nhó nhó nhó nhó venha cá!


Ninguém merece.

3 comentários:

Tulipa Negra disse...

Obrigadinha! Agora fiquei com o raio da música na cabeça! :P

o prezado disse...

é um poeta

bluesy traveler disse...

ahahahahahah
Devias fazer letras para o Festival da Canção.