segunda-feira, janeiro 17, 2011

Sem balanço mas com alguma inércia

Infelizmente trabalhei no fim de semana. Estafado e incompreendido, restou ao Prezado sair directo do trabalho para um taxi e afogar as mágoas num prato de massas italianas à beira-rio regado com imperial em copo de 3, na companhia de amigos. Acompanhou um assobio de uma preta no metro. Ao sair, esta trocou o assobio por uma morna espantosa, cantada com alma. As dezenas de pessoas que a ouviam aplaudiram o recital na escada da estação do Chiado. Seguiu.
Prezado viu bares vazios, embarcou no drunk-texting, sem resultados. Até agora, teme pela vida de uma leitora do blog. Se está a ler isto, queira dar sinal de vida, reagirei com discrição.
À vinda, apanhou um taxista que o amaldiçoou por pedir para ir para o Saldanha - não sabia como chegar lá -, brindando-o com uns mimos dos mais ricos da língua portuguesa. Em casa, desenvolveu o gosto por deitar fora contas do pingo doce e encontrar trocos nos casacos de Verão. Crashou num jantar da menina do trombone e apanhou o gato mais pequeno a lamber uma sobremesa.
Prezado é designer, foto-olissipógrafo, vive com 3 gatos e uma mulher com tpm constante.

20 comentários:

Cat disse...

Definitivamente, esses gatos não são bons da cabeça...

Diana disse...

Que sensação de déja vú!! Também já assisti a essa cantoria no Metro e às palmas na sexta :)

wine, wine and more wine.. disse...

poor guy....

Anónimo disse...

Devias ter uma conta do blog no facebook para veres que tens leitoras muito bonitas e que estás a perder a possibilidade de com elas viveres uma bela história de amor.

Só coloco "anónima" porque sou das que lê, das que não escreve.

Beatriz

Anónimo disse...

beatriz cozer meias é bem menos corny do que esse comentário push-pop ao Prezado que é: meu

Escárnio disse...

Isso tudo por opção própria. Fantástico. ;-)

Escárnio disse...

Adorei a PDA - Public Demonstration of Affection - da Beatriz. É sempre bonito.

Prezado disse...

em resposta à Beatriz e anónimas da mesma raça: em 2011, o PPC abre um guichet no CCB. As rendas são acessíveis, agora que o estado está a falir e vale a pena. Proponho a Beatriz para o atendimento.

Prezado disse...

Escárnio, isso é escárnio?

Anónimo disse...

Venho por este meio informar que afinal as tampas virtuais também nos deixam mais pequeninas e frágeis.

Beatriz, a desprezada

Prezado disse...

Beatriz, já deixaste de ser a anónima e passaste ser a desprezada. Antes que ganhes mais algum cognome em tempo recorde, aconselho-te o guichet de atendimento PPC provisório: Largo da Graça, 28, Lisboa.

Parabéns, és a anónima mais conhecida do PPC agora.

Pólo Norte disse...

Maaauuuuu!

Xuxi disse...

Clube de Fans do Prezado BILF Corner Moviflor era um nome bonito para o guichet....
ps- tem de ter senhas para elas se porem em fila...
ps2- nao sei porque mas Beatriz palpita-me que o Prezado nao esteja interessado em viver belas historias de amor com leitoras que tem esse tipo de discurso, mas pronto, a anonima que se segue ja deitou agua na fervura para cozer as meias da Beatriz e fez muito bem!

Prezado disse...

No outro dia comprei umas colheres de pau no supermercado que me pede que vá-lá, posso emprestar para mexer as meias.
Mais logo mostro o balcão. Prezado sempre teve paixão pelo design industrial...

Anónimo disse...

beatriz mulheres sem colhões é como feijoada sem feijões antes meretriz q miseranda infeliz

Anónimo disse...

xuxi xuxu beijo na boca

Escárnio disse...

Isto está bonito. Foi escárnio mesmo. Para fazer juz ao nome. ;-)

Anónimo disse...

Apetece-me tornar numa daquelas pessoas que dá demasiada importância à falta de capacidade de sentido de humor das pessoas comentadoras

Beatriz, a revoltada

Prezado disse...

É duro ser Beatriz.

Anónimo disse...

A quem o dizes...

Beatriz, a vítima da sociedade