segunda-feira, março 26, 2012

Musica no coração

Domingo à noite, vi os ídolos e reparei que o fim de semana todo foi à volta de gente desafinada. Começa em casa, onde desafinam vários. A menina do trombone tem uma banda, canta, safa-se, mas foda-se os ensaios apanho-os eu. Eu, encanto o chuveiro. E sexta, noite no bairro, concertos em barda, o ponto alto foi uma xaropada gótico-nacional que me meteu a falar bem da ZDB. Algo entre Nick Cave, José Cid e Jorge Palma:
Letras a puxar para o fatalista mas não chegavam, a melodia ao nível do cai-neve-em-nova-iorque mas bastavam e as pianadas do Jorge Palma, sendo que este sóbrio não bate o outro bêbado. Faltou-me ali uma virgula. E um acento na vírgula.

5 comentários:

Johnny Guitar disse...

E um acento na vírgula :)

Prezado disse...

Eu estava quase curado das vírgulas.

Maria disse...

diz que "no peito dos desafinados também bate um coração"

Prezado disse...

Isso é muito bonito de dizer quando é cantado por um afinado...

calhou calhar disse...

ah ah ah :D "cornocópia de brilho vaaaziaaaa"! lindo.