domingo, julho 15, 2012

Coimbra tem mais um cano

Prezado esteve em Coimbra a descobrir a verdade sobre a lenda de Pedro e Inês. Terra de cantos encantos e fados que não gosto de ouvir, Coimbra pinta a coisa de modo a capitalizar um namoro meio acidentado para parecer uma história de amor impossível mas na verdade é uma pornochachada. Por exemplo, a fonte dos amores esconde o que realmente interessa, o cano dos amores. É mesmo ao lado.
" Pipe of love"... Sabias muito tu.
Porco do caralho, a Inês ria-se muito não era?

Pedro, de cognome o porco, é o autor de piropos históricos como "limpava-te os canos bebé!" ou a versão de andaime, "limpa-me os canos linda!", como descobri neste field study.
Já no hotel que serviu de escritório, acordava todos os dias às oito e meia da madrugada a ouvir os canos do amor  bonk bonk bonk bonk bonk do quarto do lado em acção mas depois descobri que não, eram mesmo os canos da água a vibrar em contínuo. Ninguém conseguia aguentar aquele ritmo mais de 13 segundos. Coimbra tem um problema com canos, no geral.

Coimbra tem muralhas e torres

Coimbra tem Sés. Novas e velhas.

Tem Republicas. Conseguem ser mais respeitosas que a Portuguesa.

Coimbra tem fatos de anjos.

Coimbra consegue ver-se a distâncias consideráveis.


10 comentários:

calhou calhar disse...

:D
não diria melhor!... mas faltou o States. é. os EUA aqui ao Centro de Tugal - so near you - anacrónico e espantoso, como deve ser.

S* disse...

ahahah Estive em Coimbra e não vi esse cano... oh...

Luís Parttime disse...

vivi durante anos por esses lados e antes da quinta das lagrimas serem o que são hoje, andava de bicicleta pelos seus jardins até ser descoberto pelo jardineiro. E nunca vi esse pipe! Muito muito bom... ri-me bastante!

zozô disse...

Prezado,
eu moro em Coimbra. Muito obrigada pelo típico post da típica pessoa de Lisboa que vai a outras cidades do país e acha tudo muito exótico e bom para ridicularizar.

zozô disse...

Prezado,
eu moro em Coimbra. Muito obrigada pelo típico post da típica pessoa de Lisboa que vai a outras cidades do país e acha tudo muito exótico e bom para ridicularizar.

Prezado disse...

Claro que tudo é bom para ridiculizar, Zozô. Lisboa, Coimbra, tudo.
Isso é ironia ou ficaste mesmo ofendida? É que nem me esforcei muito, tava cansado da viagem.

zozô disse...

Eh pá, ofendida não, que eu nem sequer sou de Coimbra. Mas fiquei piurça porque gosto da cidade.
Mas pronto, eu também não gosto de pastéis de Belém. Acho que não valem nada. Pronto, estamos quites.
:P

zozô disse...

Eh pá, ofendida não, que eu nem sequer sou de Coimbra. Mas fiquei piurça porque gosto da cidade.
Mas pronto, eu também não gosto de pastéis de Belém. Acho que não valem nada. Pronto, estamos quites.
:P

Prezado disse...

O pessoal de Coimbra nunca deu pelo cano, eu cá acho isso uma coisa porreira da minha parte, que me esforço por inventar conteúdos de excelência.
Faltou-me referir o States, os universitários bêbados no chão, o estado da escadaria monumental e a coleção de lixo pendurada nas paredes das repúblicas.
isto porque gosto da cidade.

Toda a gente que lê este blog há mais de 15 dias sabe que a cidade mais feia do país é Peniche. É a única que insulto regularmente.

acido acetilsalicilico disse...

Eu acho que gostaste de Coimbra, mas posso estar enganada.
:P