sábado, abril 10, 2010

Navegador

O Prezado é campeão de transportes públicos, desde 1975. Se houvesse um programa de pontos-por-milha para camionetas, eu não pagava passe até 2056 ou tinha direito a ir de auto-pulman até Rekjavic todos os anos à pala. Tirando isso, sou um profissional da boleia. A minha formação começou como co-piloto oficial de uma ex-namorada que gostava de ajuda e aí desenvolvi capacidades especiais que agora são preciosas, mas por vezes incompreendidas:
Estou atento a semáforos a mais de 300 metros. Vejo quando se pode mudar de faixa, entrar em auto-estradas.Vejo todos os carros, velhinhas, motociclos, autocarros e cães que podem entrar à frente do carro.
Com esta informação, aviso lenta e suavemente o condutor de todos estes possíveis motivos de stress numa voz monocórdica e baixa, para não desconcentrar.
O problema é que a maior parte das pessoas que me dão boleia acham que isto é fruto de não saber conduzir ou falta de confiança neles, quando é quase o mesmo a terem um navegador do Dakar ao lado.
Passar a 10 cm de um maseratti a 120km e dizer baixinho "ias batendo, cuidado.", em vez de "FOOOODA-SE TÁS CEGO ?? iamo-nos matandooo! Não viste o carro lá atrás? já vinha à nossa frente desde Canal Caveira!" é uma coisa que é trabalhada.

Imaginem conduzir com um vosso parente em primeiro grau de ascendência, mas mais calmo. É isso.

1 comentário:

Gata Escaldada disse...

Ri à gargalhada com este post! Eu como co-piloto sou do género "AAAHHH! CUIDADO!"... mas depois não digo com o que é que é preciso ter cuidado, o que irrita um bocado os condutores :-)
Mas como condutora gosto de co-pilotos como tu. QUando for grande hei-de ser assim!