sexta-feira, abril 09, 2010

A revolta da Musgueira

Como é sabido, vivo em Lisboa, naquele bairro com nome afrancesado onde todos se deitam às 22:00H em ponto, 5 minutos depois de terem lavado a Bimby. Todos? não! um pequeno grupo de elementos subversivos ainda resiste ao invasor. E a vida não é nada fácil para os habitantes dos outros andares...

Os revoltos juntaram-se numa orgia infame e desataram a comer, beber e rir. Ao som das harpas de Sergio Godinho, encetaram larga discussão sobre os trâmites da realidade: política, amores, sexo ( variantes: com amores, sem amores ), globalização e amizade e tudo o mais que calhou. No fundo, terminar o debate que começou cedo na esplanada favorita do Lambert e que já tinha deixado as gentes nervosas. Às duas da manhã, ainda nisto.
No auge da discussão, depois de mais de um ano de orgias infames com música em horas e volumes impróprios, sem interrupção, BATEM À PORTA.

"Desculpe, é que ouço uma grande discussão..."
"ah, estamos a debater, a vida e outras coisas."
"...eh, agora estou a ver que a música está alta, pode baixar?"

O momento farehneit: A vizinha de cima descobriu que aqui discute-se. "UMA DISCUSSÃO? Um debate??" Esta cambada de bebâdos barulhentos ultrapassou o limites! A tertuliar?? Cães!

Escrevo este post à luz de uma lanterna, escondido debaixo da cama, a qualquer momento pode chegar uma comissão do condomínio. Se parar de escrever, saibam que 



 

2 comentários:

Gata Escaldada disse...

Oh meu Deus!
Mandem já uma missão de salvamento!!

Margarida disse...

Muitoooo Bommmmmmmmm!!