quarta-feira, maio 11, 2011

Num longuissímo dia

Usei todas as energias mentais e as dicas da Maya para vencer as forças do mal. Resisti a trocar as cartas do tarot por tarolos de carvalho, agarrei-me ao teclado em vez do pé-de-cabra e sei  - estou a ouvir mariah carey agora, não sei se me tolda o julgamento - que venci. Isto depois de almoçar uma dose anormal de tiras de choco, mamar imperiais e discutir mamas à saída do restaurante e correr rua abaixo depressa demais para o tamanho da dose.

9 comentários:

Xuxi disse...

Tu és o meu tritao inspirador cum catano!

Xuxi disse...

Es tu e o Teseu...

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Discutir mamas à saida do restaurante...hum...também costumo fazer isso, ou não. Bjs

Julie D´aiglemont disse...

É a bruxa da Mariah Carey! Ouvi-la não faz bem a ninguém. Ainda te vai arruinar a vida!

Isis disse...

E não falaste de carros, nem futebol? Mamas! eheheheheheheh

Prezado disse...

Não. também quando se almoça com mulheres, prefiro falar de mamas, há sempre esperança de uma amostra grátis.

Isis disse...

Olá! Tens um selo no meu blog :)
Beijinhos

Prezado disse...

Eu já te mostro o que lhe acontece. Eu aceito-o de bom grado. Convido a Julie a assistir também, que ela deixou-me aqui o do Raposo...

Julie D´aiglemont disse...

Estou curiosa para saber como vais vandalizar este pobre selo, eheheh. Tadinho do selo. Até já tenho pena.