terça-feira, maio 31, 2011

Reciclagem

Desafiando a lei da termodinâmica, há coisas que não me aquecem nem arrefecem e que ainda por cima, não mudam, desafiando também a impermanência. Vou deixar de escrever sobre elas. A saber: Globos de ouro, eleições, depilação e crise crise crise crise. Até amanhã.

Hoje comi uma alheira e aquilo era atroz como que uma tormenta que se apossasse de mim - olhem, não meti um hífen - e dissesse ao meu estômago morre pulha que me tomaste como certa, arrepende-te e poupo-te a vida - meti agora dois hífens e são certos - jura que nunca mais dizes "queroalheira" jura. Lá curei tudo a copos de água de torneira o remédio fmi.

3 comentários:

Isis disse...

E curares com umas "mines", não?

Malena disse...

Credo!! Até li "caralheira"!! :P

Tânia Filipe e Campos disse...

Acho os globos de ouro e o festival da canção coisas absolutamente desprezíveis.