sábado, setembro 18, 2010

Eu que até acho que sou um liberal

Apesar de achar que entro em qualquer lado, havia ali um bar do Cais do Sodré que nunca tinha ido ( até há mais, mas apenas por achar que são mais do mesmo, variantes mais pequenas ou mais espelhadas do que o Oslo ou o Copenhaga ), até hoje.
Bar americano. Porque o que a entrada escura deixava ver, era sempre pessoal indiferenciado. Pessoal indiferenciado, preconceito meu, não tenho paciência. Mas o Bar Americano, se tirarem os acessórios que atraem o pessoal indiferenciado - a máquina de vender amendoins, o alvo e as setas, o mahjong em touch-screen e as televisões com Europe - , até é um espaço com um estilo brutal. Tirem é aquele pessoal.

4 comentários:

Malena disse...

Um bar só pra ti? :))

Prezado disse...

Na! isto é como a música: gosto de toda, tem é de ser boa.

xuxidiva disse...

hahaha e nao estava la nem a carolina salgadinha?....o bar americano ja foi um espaco mto bom, mas sim a fauna estraga tudo e sei que (dizem-me) tem piorado. A minha trupe ja nao a frequenta.

Prezado disse...

A tua trupe deve ter demolido o bar depois de sair. o que lá está é o que sobrou.