quinta-feira, outubro 28, 2010

Expliquem-me esta treta

Somos tão campónios que às vezes deixa de ter piada. Qual é a cena com os macarons e os cupcakes? De repente tudo quanto é blog descobre que não podia viver só com garibaldis, rins ou palmiers recheados e que a vida só tem sentido com aqueles bolos que é costume ver muito bem fotografados num Tumbler qualquer na net.
Eu gosto de pirâmides. sim, o tal bolo que se deve evitar. Já falei com pasteleiros, eles confirmam, não é lenda urbana, é verdade. Mas sabem bem.
As melhores são as da Evian, de Benfica. Como são feitas de restos e raspas de bolos bons, ficam óptimas. No entanto, e mesmo com aquela poia de creme branco e uma cereja em calda em cima, não perdem o ar de poia no seu todo, coberta de chocolate, em toda a sua glória. São inestéticas, dir-se-á.
Já estes bolos que ficam bem para a foto e que estão na moda, são género filha-do-néné: têm um ar porreiro, muito bem conseguido, mas no fim nunca sabemos bem o que estamos a comer.
É minha convicção que foram inventados por fotógrafos de alimentos e são feitos de esferovite, creme de barbear, pó de extintor, fita isoladora e dan-cakes. O que for preciso, desde que tenha bom ar.
E ainda perdem tempo a discutir orçamentos de estado.

Vou ali mamar uns pastéis de Belem e já venho.

27 comentários:

Crente disse...

Desculpa a ignorância: o que são macarons? Os cupcakes já descobri: são as madalenas com cobertura. Os outros não faço ideia. Sim, sou provinciana nestas coisas.

Suspiro do Norte disse...

Clap Clap Clap.. Muito bom.

Concordo. So nao sei o que são piramides. Os meus preferidos são brasileiros, uns bolos redondos de chocolate e creme.

Prezado disse...

Pirâmides é oldschool:

http://www.fabricoproprio.net/desktopsweb/piramide.jpg

Macarons, é new wave:

http://www.casamentoedicas.com.br/wp-content/uploads/2009/12/macarons.jpg

Crente disse...

Parece comida de brincar...

Rachelet disse...

Subscrevo.
Dá ideia de que, se apareceu no Sexo & a Cidade, então temos todos de amar.

É isso e a comparação entre o quarto de vigor e os Starbucks. Bah.
Temos tão pouca coisa boa e mesmo assim, temos sempre de ir pela cagança do que é estrangeiro é que é bom. Coisa de quem, na realidade, nunca passou além de Lloret numa viagem de finalistas e viagens, só na maionese.

Prezado disse...

ah é daí?

Por mim explica tudo. Se há pessoal que até ordena a vida segundo esse filme, o resto é mais bolos.

Rachelet disse...

E quem é que tinha ouvido falar nos Jimmy Choos e afins antes de nos pespegarem com eles nessa série?

Somos tão saloios que adoramos o que vem de fora. Desprezamos o que nós próprios produzimos até vir nas notícias que Fulana-de-Tal (starlet americana, de preferência) comprou.
Olha os sabonetes Ach Brito da Oprah, o Obama e o cão-de-água português ou a Madonna e as malas de cortiça do Alentejo

Prezado disse...

Ui, toquei-te num nervo sensível, despertou o taxista que há em ti.

Tens os dvd's de que épocas?

Rachelet disse...

Não tenho DVDs nenhuns. Mas gostava de ver a série, sobretudo ao princípio, quando havia vox pop nas ruas de NY.

Como tu, estou um bocado farta de tanta cagança na blogosfera com coisas que nem sequer são melhores do que aquilo que temos ao virar da esquina.
A cagança portuguesa em geral enerva-me, nem é só a feminina. Don't get me started on men and cars!

M. disse...

Ahhhhh, as cornucópias com a cerejinha e o xadrez com os resto do pão de ló.

nham nham

Prezado disse...

Rachelet, ficamos por aqui. Não quero que ainda tragas para aqui a Mossad.

Eu cá gosto de Fords Mustang e Eldorados.

Rachelet disse...

Também gosto de muscle cars, sobretudo dos anos 70, mas não é isso que vês nas ruas de Paços de Ferreira ou Paredes.
Estava mais a pensar nas linhas dos Mercedes e BMWs. Mais concentrados, curiosamente, em zonas populacionais pobres. Sabias que Paços de Ferreira é a cidade (cof cof) europeia com maior concentração de Ferraris per capita? E no entanto, tens o Vale do Tâmega, a zona mais debilitada do país, ali ao lado.

Prezado disse...

Isto começou com bolos parvos e tá a ficar deprimente. Eu não queria começar a falar mal de políticos tão cedo.

Eu cá gosto de Plymouths Barracuda.

senhorita valdez disse...

nem sei como é que isto gerou tanta discussão. são bolos com bom aspecto e bonitos, daí as pessoas gostarem de colocar fotos em blogs, acho que não passa de uma questão estética. é verdade que muitos não sabem tão bem quanto isso mas também não exageremos: cupcakes de chocolate mais não são que upgrades de queques, e posso dizer que já devorei uns quantos bem deliciosos.
claro que não troco por uma boa bola de berlim com creme ou salame cheio de margarina e bolacha maria. no entanto, não me consigo enervar com este tema. peço desculpa.

Prezado disse...

Miraflores falou.

Manuela disse...

Prezado, vinha aqui dizer algumas coisas sobre o tema, mas já verifiquei que está bem debatido e rebatido.
Conclusão, coisas de gajas!

Maya disse...

Na verdade, não chegas a explicar porque gostas de Pirâmides. Sabem-te a quê? Porque começaste a consumi-las (reparei que não terá sido pelo aspecto).

Acho que as Pirâmides teriam merecido um pouco mais de desenvolvimento neste teu texto.

(estes comentários têm muitas cenas importadas) :)

Cat disse...

Não há nada que chegue a um pastel de belém, é verdade.
Concordo com a senhorita, cupcakes são bolos apelativos ao olhar, logo, apelam aos restantes sentidos. São bonitos, dão mesmo vontade de comer.
Mas também acho os palmiers recheados do Sequeira um deleite para a vista, talvez por saber que assim que lhes dou uma primeira trinca é só endorfinas a percorrerem-me o corpo.

Na verdade tudo se resume a gula.

Prezado disse...

A polémica está a esbater-se... Só a recupero se começar a associar condutas sexuais menos aceites a certo tipo de bolos, género "quem come bolas de berlim é corno".

Devo dizer que nunca tinha percebido que havia clivagens tão grandes opinião à volta de pastelaria.

O Prezado come pirâmides desde a mais tenra infância, estima que já deglutiu cerca de 7946 pirâmides desde 1979, 80.

xuxidiva disse...

mai nada !

Maya disse...

Só?

Isso não é gostar muito de Pirâmides. Ainda se tivesse sido uma por dia.

Cláudia disse...

O que são macarons? Ainda hoje na caderneta de cromos se falava nos bolos. E na história das piramides. Eu confesso que pensava que isso era mito urbano :)

Pasteis de belem com um chocolatinho quente... marchava :)

Julie D´aiglemont disse...

Cupcakes, macarons, pastéis de Belém, bolas de berlim, palmiers... marcha tudo! Mas o que diabo são garibaldis?

Prezado disse...

Macarons, google it.

Garibaldi, explico, porque provavelmente vão dar com um general italiano do seculo XVII ou assim.
Garibaldi: um cubo em camadas pão-de-ló, mousse, pão-de-ló, mousse, chocolate.

Lala disse...

Adoro pirâmides!!! Quanto mais desajeitadinhas melhor... Quanto aos cupcakes... não sei se quero experimentar... já estou como dizes: não saberei o que estou a comer... e se é para comer dan-cake vou à mercearia da minha vizinha.

xuxidiva disse...

Lala, trust me on this a torta Dancake é infinitamente melhor que a merda do cupcake,e eu ate arrisco que nem os macarrons legitimos nao se comparam a torta da dancake por isso nao perdes nada...nem os da Magnolia Bakery prestam...e faz me um favor, quando comeres uma fatia dessa torta come-a por mim, com toda a gula!!(das poucas coisinhas que nao ha ca, pela vossa rica saudinha que amanha me vou empaturrar de bolos...)

Maria Flausina disse...

Pirâaaaamides!!! Huuuuummmmm!! Também as como desde a minha adolescência. Nessa altura era uma por dia, agora não pode ser, que o bicho da idade não gosta, diz que lhe faz mal à cintura. Mas continua a ser o meu bolo favorito (logo a seguir vem a bola de berlim).
Quanto aos cupcakes, nunca me atrevi a provar, parecem de plástico... a utilizar apenas nas brincadeiras infantis.