segunda-feira, junho 28, 2010

Portugal na televisão

A distância entre o Portugal real e o Portugal da televisão é bisarmal - não admira que o tom histriónico da TVI seja o preferido dos taxistas - e alarmante, pelos silêncios que ficam.
Primeiro, vejo que 14 panificadoras foram condenadas por coordenarem o preço do pão. E a história ficou por aqui. E fiquei à espera que alguém me falasse dos eternos preços coordenados dos ISP's, das redes de telemóvel e das gasolineiras. Nada.
Segundo, a nova campanha do Turismo de Portugal, lançada hoje com o slogan "Descubra Portugal, um país que vale por mil", slogan que um ministro, na própria apresentação da campanha entende comentar inteligentemente "se fosse por 100 já era bom". Fiquei à espera de um comentário. Nada.

Não admira que os taxistas sejam revoltados, não fazem pior figura e ganham menos.

4 comentários:

Malena disse...

Tenho uma solução para ti. Continua a ler a Maria (:P) que sempre ficas mais próximo do país real! ;)

S* disse...

Se fosse por cem? Olha que positivo, efectivamente...

Capitu disse...

Ná! gasolineiras, ISP's, telecomunicações... meu caro isso é uma miragem. Andas alucinado e deves voltar à medicação. nunca se sentiou tanta competitividade de preços como entre as gasolineiras nas auto- estradas! Tu estás doente, pá...
gasolaine sem chumbo:

Repsol: 1,29
BP: 1,29
Galp: 1,29

Querias mais? Olha, vai ao Jumbo.

Prezado disse...

Malena, eu já leio a Maria, e eles bem que tentam mentalidades. Ainda ontem li que uma anónima de Guimarães não queria praticar a felação até ao fim e os senhores da Maria, pacientemente, explicaram-lhe que não fazia mal. Alguém faz o mesmo com as Scut's? não.


Pitu, tas a tentar insinuar alguma coisa com esses números? não em digas que me vais convencer com essa argumentação mesquinha e redutora. 1.29, 1.29, 1. 29? bah.