sexta-feira, abril 22, 2011

Espelho da feira

- Aqueles gajos de lá de cima... É um arraial pegado.
- Deixa. Eles cansam-se. Já sabes que é assim todos os dias.
- Aquilo faz-me espécie. Não são normais, digo-te. É os gatos, é entrar e sair a qualquer hora, é os gatos que não param, depois é o alto, o do cabelho grisalho à elvis aos berros com os gatos, só diz asneiras, não sei que raio é que eles podem ter feito mas parece que lhe comeram um dedo do pé ou qualquer coisa, faz mais barulho que os gatos, filho da puta.
- Lá isso tens razão, 'mor...
- E a miúda? mas aquilo são horas? não sei o que raio é que ela faz...
- Querida não podes ser assim, ouvi dizer que é hospedeira...
- Hospedeira? A dona Rita da mercearia jurou-me que era modista.
- Isso ainda existe?
- E o outro? Dizem que é artista autista. Já viste a cara dele? parece que vem sempre pedrado. E sei que foi a Amesterdão, aquilo é só droga e putas, credo. Deve ter ido buscar droga, bandido.
- É designer, 'mor...
- Isso diz muito de uma pessoa, a tia Lurdes também pagou um curso desses à Sofia, a mais nova e olha a vida dela, tá no desemprego há anos.
- Mas ele tem trabalho...
- Ah são todos iguais, olha lá estão os cabrões dos gatos a galope no corredor! É hoje que chamo a polícia.

6 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

"Os gatos a galope" é muito bom! Portanto, tens manadas de gatos. Adoro!

Prezado disse...

Podia dizer que era um bando ou um cardume, mas o critério é o ruído: os gajos cavalgam mesmo em cima do soalho corrido, um banzé impossível.

António P. disse...

Bela vizinhança, lol.
Boa Páscoa, caríssimo

Nandita disse...

Nem uma pontinha de orgulho por ser a animação do bairro?

Prezado disse...

Se eu medir bem, acho que esta casa é a pior de todas, sou o Tal vizinho que mete o prédio um inferno.

A de baixo, nunca a ouvi. A do lado, só bate à porta para dizer que deixei um gato do lado de fora, a outra de baixo baixo não a ouço, idem ibidem ibibidem. por isso imagino que esta é a pior casa do prédio.

Boa Páscoa, António.

@nandita

Eu gosto de pouco barulho quando não é do meu.

Margarida Gonçalves disse...

Delicioso! mm em Quadra de Páscoa.
"O 'mor", então...