terça-feira, abril 05, 2011

Perdido por Amsterdam II

Por tópicos, mais simples. Pois eles andam de bicicleta. Esqueçam os autocarros, o metro, os taxis, tudo. A bicicleta manda aqui especialmente quando nos passa nos passeios quando os camones incautos se metem a passear na faixa delas e nos levam olhos enganchados na ponta dos travões. Aqui, à saída da Central Station, há vários parques. Ali estão umas 84736 mas do outro lado deverão estar outras tantas. Cheguem a Amesterdão, arranjem logo uma bicicleta. Aconselho uma com cadeado à prova de camone. Uma maneira fácil de distinguir camones é pela velocidade de parqueamento e cadeadamento de uma bicicleta. Depois de terem bicicleta, usem-na durante todo o tipo de actividades: falar ao telefone, ler o jornal, conversar com o vizinho, almoçar.


Canais. Os canais de Veneza estão para o romance como os canais de Amesterdão estão para a droga. Ao fim de semana as famílias pegam no barco e vão passear com os putos, os trintões combinam com os amigos e passeiam em barcos forrados de almofadas e enchem-no até à borda de vinho, os putos fazem picnics, os camones andam nas barcas e para culminar, há casas flutuantes. Com esplanada. Com jardim. Deus cruel porque é que eu não vivo numa casa dessas?
Sei que a água parece tentadora, mas não dá para nadar. Meti um dedo dentro de água e perdi-o. Análises revelaram a presença de altas percentagens de canabbis activa.

1 comentário:

Boop disse...

Amsterdão é uma cidade encantadora!Estive lá há alguns anos atrás,em trabalho com muita pena minha pois vi uma infima parte da cidade.Mas fiz um "cruzeiro"pelos canais com jantar a bordo e fiquei fã!Tão fã que hei-de lá voltar para conhecer e apreciar bem melhor!Boa estadia. :)